Portuguese English

Religião Olímpica

Coubertin RádioPierre de Coubertin (1863-1937)

A primeira característica essencial do Olimpismo antigo tal como do Olimpismo moderno, é o de ser uma religião. Ao cinzelar o seu corpo pelo exercício como o faz um escultor de uma estátua, o atleta antigo “honrava os deuses”. Ao fazer o mesmo, o atleta moderno exalta a sua pátria, a sua raça, a sua bandeira. Penso pois que tive razão ao restaurar desde o princípio, à volta do Olimpismo renovado, um sentimento religioso transformado e engrandecido pelo Internacionalismo e a Democracia que distinguem os tempos actuais, mas o mesmo portanto que conduzia os jovens helenos ambiciosos do triunfo dos seus músculos, junto dos altares de Zeus. 

Entrevista à “Radio de Genève” em 4 de Agosto de 1935
in: Pierre de Coubertin Textes Choisis – TOM IIII – Olimpisme, p. 435

 

Menu principal

Story | by Dr. Radut