Portuguese English

Teoria da Conspiração

A Crise do Desporto Moderno

"Just do it"

Gustavo Pires

A crise do desporto moderno parece-nos ser um dos indicadores mais significativos que nos aconselham a reequacionar os modelos tradicionais de organização desportiva. Tanto o “desporto profissional” como o “desporto educação” estão em profunda crise. Esta crise surge também da desagregação do modelo corporativo do desporto tradicional, que já não responde às dinâmicas da sociedade da nova economia, naquilo que esta tem a ver com a industria do entretenimento associada às novas tecnologias de informação e comunicação e ao desporto.

No desporto, sempre foi mais importante “fazer” do que “saber fazer”, ou mesmo até “porque é que se fazia de determinada maneira”. O “just do it” da NIKE, representa bem uma atitude que conduziu à maior crise do desporto moderno, que surgiu nos media em inícios de 1999 mas que vai persistir nos próximos anos. Como se sabe, esta crise teve como protagonista mais visível o Comité Internacional Olímpico que se viu envolvido em processos de corrupção relacionados com a escolha das cidades organizadoras dos Jogos. O falso amadorismo dos dirigentes tem de dar lugar a um sistema claro em que o próprio Olimpismo, como património da Humanidade, possa continuar a ter algum sentido para a generalidade das pessoas, por esse mundo fora.

Lógicas de Gestão

Portugal - Euro 2004 - Londres (2012)

..Não há países desenvolvidos e subdesenvolvidos, há países administrados e subadministrados.

Peter Drucker (1909-2005)

 

Portugal realizou o EURO 2004 e o Reino Unido prepara-se para realizar os Jogos Olímpicos de 2012. Neste último caso, o Reino aceitou a realização depois de a ter assumido estrategicamente para o desenvolvimento desportivo e ter hoje já grandes preocupações com os termos contratuais que subscreveu com o Comité Olímpico Internacional relativamente ao legado desportivo dos Jogos. Discute-se agora no Reino Unido, antecipadamente, e em termos claros e inequívocos, as formas de acautelar devidamente o legado desportivo e a promoção clara do desporto, como resultantes desse mega evento desportivo que são os Jogos.

Jogos Olímpicos - Lisboa 2020

Jogos Olímpicos

 Francis Fukuyama no seu livro “Confiança: Valores Sociais e Criação de Prosperidade” defende a seguinte tese:

"(…) o bem-estar de uma nação, bem como a sua capacidade de competir, são condicionados por uma única e subtil característica cultural: o nível de confiança inerente à sociedade em causa”.

Esta afirmação exalta peremptoriamente a importância da cultura e do seu traço essencial que é a “confiança”.

Levantamento e Análise da Situação Desportiva

CanoagemNível Desportivo

José Pinto Correia & Gustavo Pires

 

A concepção e implementação das políticas públicas de promoção do desporto têm de fundamentar-se no conhecimento detalhado do padrão de prática desportiva regular das populações nacionais, e especialmente das denominadas populações adultas quando estão em causa as acções de promoção do desporto com vista a melhorar o nível desportivo.

Londres 2012 - Relatório Câmara dos Comuns

Jogos Olímpicos de Londres 2012

Relatório da Câmara dos Comuns
.
José Pinto Correia & Gustavo Pires

.Os Jogos de Londres de 2012 foram uma importante vitória inglesa e corresponderam a um percurso estratégico da candidatura, a qual se enquadrava de há muito nos principais objectivos nacionais desportivos e político-económicos, assumidos pelas respectivas forças partidárias esmagadoramente maioritárias no país e correspondendo também a um largo consenso social e das mais relevantes instituições representativas do desporto do Reino Unido.

Agôn - Gestão do Desporto

O Jogo de Zeus

Os gregos antigos viajavam longas distâncias não só para consultarem os oráculos, mas também para participarem nas grandes festas dos jogos. Estes, eram o centro da vida numa comunhão virtuosa entre o homem e a sociedade. De um lado, a deusa Paidia geria a algazarra do divertimento que podia ir até ao êxtase da violência selvagem cantada por Homero. Do outro lado, o deus Ludus promovia a ordem e a excelência da “areté”, através do polissémico conceito de “agôn”.
.
Em 1887, Pierre de Coubertin (1863-1937) lançou ao mundo a ideia de voltar a organizar os Jogos Olímpicos. A partir de então, o Movimento Olímpico moderno assumiu a divisa latina “citius”, “altius”, “fortius”, temperada com o mote “o importante é participar”. Depois, desde que em 1960 a televisão entrou realmente nos Jogos Olímpicos, o desporto transformou-se na actividade de maior magia à escala do Planeta.
.
Vivemos na sociedade do conhecimento. Saber onde o desporto está, de onde vem e para onde deve caminhar é de fundamental importância na medida em que o jogo volta a ser a questão central da vida de muitos milhões de pessoas por esse mundo fora.

 

Da autoria de Gustavo Pires foi editado pela Porto Editora o livro que se divulga.

Estrutura

1 “Agôn”
2 Modelo
3 Caos e o Ambiente

3.1 Forma
3.2 Conteúdo
3.3 Factores
3.4 Cenários
3.5 Atitudes
3.6 Consequências
3.7 Conclusão

4 Zeus e a Organização

4.1 Conceito
4.2 Metáforas
4.3 Gestão do Trabalho

4.3.1 Mecanismos de Coordenação do Trabalho
4.3.2 Mecanismos de Conjugação do Trabalho
4.3.3 Sistema de Fluxos de Trabalho

4.4 Tipologia das Crises Organizacionais
4.5 Homeostasia

5 Atena e a Tecnologia

O Valor do Desporto

Política Portuguesa versus Política Inglesa

 Ana Lúcia Leite

Actualmente é frequente ouvir falar em desenvolvimento sustentável. Mas o que será isto no contexto desportivo?

Na Carta Europeia do Desporto (1993), no seu artigo 10º, são relacionados os dois conceitos, o Desporto e o Desenvolvimento Sustentável, contudo as estratégias e as políticas previstas não contemplam de forma clara esta perspectiva, pois apesar de o desporto se começar a mostrar como uma actividade económica importante ainda é tratado de forma marginal, em especial por alguns países da União Europeia.

Como poderemos nós, Portugal, comparar-nos com um Reino Unido ou uma China, quando estes países desenvolvem estratégias e projectos a longo prazo, que incluem o processo de candidatura e organização de Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos, criam políticas para 20 anos (caso do Reino Unido), aumentam consideravelmente os apoios políticos e o investimento financeiro nos trabalhos de estudo e investigação científica de todas as áreas desportivas intervenientes no processo, desde a gestão de instalações, a selecção e treino de atletas, a preparação psicológica, a prevenção e o tratamento de lesões, entre outras (caso da China na preparação e organização dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008)?

A importância dada ao desporto é justificada pelos estudos económicos sólidos que envolvem as actividades económicas, directas e indirectas, com ele relacionadas, não só a nível do desporto de elite e espectáculo, mas particularmente com o desporto de massas, de lazer ou de recreação (ou outra denominação que lhe queiram dar).

Pavilhão Carlos Lopes

Pavilhão Carlos LopesA Cultura Inculta

Gustavo Pires

 

Tal como os gregos antigos, que pela mais profunda das carências criavam os seus deuses para poderem sobreviver num mundo cheio de dificuldade, também na sociedade moderna o Homem tem necessidade de possuir os seus ídolos a fim de melhor suportar as agruras e os sofrimentos da vida. E em reconhecimento, o Homem moderno presta-lhes louvores e oferece-lhes dádivas que lhes hão-de perpetuar o nome para todo o sempre.

Carlos Lopes entre muitos outros, é bem o exemplo daqueles que por feitos valorosos superaram a mediania da mediocridade que comanda a vida das massas anónimas, para se alcandorar aos píncaros da glória e da fama e, desta maneira, como dizia o poeta, da lei da morte se libertar. E, em reconhecimento, os lisboetas atribuíram o seu nome ao mais digno e nobre pavilhão de desportos da sua cidade.

O Pavilhão foi projectado para albergar a representação portuguesa na Exposição Internacional do Rio de Janeiro realizada em 1922 por ocasião das comemorações da independência do Brasil. Finda a exposição, foi desmontado e trazido novamente para Portugal a fim de ser reconstruído no Parque Eduardo VII, obra concluída em 1929.

A partir de 1947 com a realização do campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, o Pavilhão que até então era de exposições ganhou um estatuto desportivo ficando a ser conhecido com o Pavilhão dos Desportos. Enquanto tal, passou a fazer parte das memórias mais queridas de muitos desportistas não só nacionais como estrangeiros.

Encerrado para obras, pomposamente anunciadas em 2001, passados que estão sete anos, quem se der ao trabalho de passar pelo Parque Eduardo VII, pode verificar o estado de degradação e desleixo a que deixaram chegar uma das “jóias da coroa” do desporto nacional, ao ponto das suas áreas envolventes estarem transformadas num local pouco recomendado.

Jogos Olímpicos

Lisboa 2020

Lisboa 2020

Felizmente, de vez em quando surgem notícias de bom-senso entre os dirigentes portugueses.
.
O presidente da Câmara Municipal de Lisboa afirmou à Lusa (24/10/07) que Lisboa não vai candidatar-se à organização dos Jogos Olímpicos.
.
A candidatura à organização aos Jogos Olímpicos é algo que a Câmara Municipal de Lisboa "nem sequer está a equacionar", disse António Costa, ao terminar uma visita de três dias a Beijing.
.
“A candidatura aos Jogos Olímpicos não é de todo em todo tema de reflexão”,
.
disse António Costa depois de ter visitado na capital chinesa as infra-estruturas e equipamentos que vão ser o palco da organização dos Jogos da Olimpíada de Beijing que se inicia no dia 1 de Janeiro de 2008. Os Jogos iniciar-se-ão a 8 de Agosto de 2008.
.
António Costa disse ainda que uma candidatura lisboeta aos Jogos Olímpicos,
.
“É algo que não está em cima da mesa”,
.
“Mas o futuro é muito longo”,
.
acrescentou o presidente da autarquia lisboeta. E complicado acrescentamos nós.

Páginas

Subscreva Fórum Olímpico de Portugal RSS

Menu principal