Portuguese English

Olimpismo & Desenvolvimento Humano

Logo Olímpico com pessoas

COI & ACNUR

Jacques Rogge, Presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) e António Guterres, Alto Comissário Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), reuniram-se em 13 de Junho, na sede do COI em Lausanne, para fazerem uma avaliação dos projectos conjuntos realizados nos últimos 13 anos, bem como para perspectivarem os projectos a desenvolverem no futuro. 

O Espírito de Evangelis Zapas

O Espírito de Evangelis Zappas

Paira sobre o Movimento Olímpico

Se a origem dos Jogos Olímpicos da Grécia antiga está ligada a muitas lendas e mitos, a dos da era moderna não o está menos. Desde logo, pelo nome dos protagonistas responsáveis pela sua institucionalização.

Entre as várias lendas e mitos está precisamente a do monopólio atribuído a Pierre de Coubertin.

De facto, os créditos deviam pertencer também ao médico britânico William Penny Brookes (1809-1895) de Much Wenlock no Shropshire e, sobretudo, ao grego Evangelis Zappas (1800-1865) (na foto).

Londres 2012

Big BenCustos, Legados & Política Desportiva

 
A candidatura à realização de uns Jogos Olímpicos é uma questão muito séria. Foi esta a ideia das palavras de Jacques Rogge presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) ao rejeitar a possibilidade de se proceder a uma rotação continental da realização dos Jogos Olímpicos (1), prática esta já assumida pela Federação Internacional de Futebol no que se refere ao Campeonato do Mundo.
.
Neste domínio, o COI, felizmente, “não brinca em serviço”, pelo que actualmente pelos exigentes cadernos de encargos bem como pelos apertados sistemas de controlo, toda e qualquer "aventura olímpica" está pura e simplesmente condenada ao fracasso.
Para alé do mais, depois da experiência de Atenas o COI dificilmente embarcará em projectos que lhe possam causar a mínima “dor de cabeça”.
Hoje, estamos convictos que foi precisamente para evitar toda e qualquer dor de cabeça, que o COI preteriu Paris em favor de Londres na dramática escolha final da cidade que organizaria os Jogos de 2012.

Manuel Sérgio - Algumas Teses Sobre Desporto

Algumas Teses Sobre Desporto

O Desastre do Olimpismo

Prefácio de Francisco Louçã  (ISEG-UTL)
.
Algumas Teses Sobre o Desporto, de Manuel Sérgio. É um livro surpreendente. Lê-se de um fôlego. Embora não lhe faltem facetas surpreendentes e contornos inesperados: a sua unidade é enunciada entre tempos diferentes e reflexões que surpreenderão. Mas existe unidade: um pensamento crítico acerca do desporto. Das suas normas e arquétipos – e é esse nível de reflexão que levará o leitor a deixar-se convidar para o debate que o livro lhe coloca no colo.
.
É, portanto, um livro necessário. Porque se esvaem agora os louros de Sydney, mas fica sempre a religiosidade semanal dos estádios de futebol, ou a mediatização extremada ao populismo da vida e dos feitos dos ídolos desportivos. Tal é a rotina: ao ponto em que nos surpreendemos quando um qualquer momentâneo personagem do Big Brother ganha as luzes da ribalta. Sem nos perguntarmos como é que os deuses do desporto. Ou os seus arcanjos. Já lá moram há tanto tempo, em tudo parecidos na cultura, na comunicação, nas suas vidas e nas suas representações.

Relatório sobre as Finanças do Futebol Europeu da Deloitte

Teoria da Conspiração

A Crise do Desporto Moderno

"Just do it"

Gustavo Pires

A crise do desporto moderno parece-nos ser um dos indicadores mais significativos que nos aconselham a reequacionar os modelos tradicionais de organização desportiva. Tanto o “desporto profissional” como o “desporto educação” estão em profunda crise. Esta crise surge também da desagregação do modelo corporativo do desporto tradicional, que já não responde às dinâmicas da sociedade da nova economia, naquilo que esta tem a ver com a industria do entretenimento associada às novas tecnologias de informação e comunicação e ao desporto.

No desporto, sempre foi mais importante “fazer” do que “saber fazer”, ou mesmo até “porque é que se fazia de determinada maneira”. O “just do it” da NIKE, representa bem uma atitude que conduziu à maior crise do desporto moderno, que surgiu nos media em inícios de 1999 mas que vai persistir nos próximos anos. Como se sabe, esta crise teve como protagonista mais visível o Comité Internacional Olímpico que se viu envolvido em processos de corrupção relacionados com a escolha das cidades organizadoras dos Jogos. O falso amadorismo dos dirigentes tem de dar lugar a um sistema claro em que o próprio Olimpismo, como património da Humanidade, possa continuar a ter algum sentido para a generalidade das pessoas, por esse mundo fora.

Lógicas de Gestão

Portugal - Euro 2004 - Londres (2012)

..Não há países desenvolvidos e subdesenvolvidos, há países administrados e subadministrados.

Peter Drucker (1909-2005)

 

Portugal realizou o EURO 2004 e o Reino Unido prepara-se para realizar os Jogos Olímpicos de 2012. Neste último caso, o Reino aceitou a realização depois de a ter assumido estrategicamente para o desenvolvimento desportivo e ter hoje já grandes preocupações com os termos contratuais que subscreveu com o Comité Olímpico Internacional relativamente ao legado desportivo dos Jogos. Discute-se agora no Reino Unido, antecipadamente, e em termos claros e inequívocos, as formas de acautelar devidamente o legado desportivo e a promoção clara do desporto, como resultantes desse mega evento desportivo que são os Jogos.

Jogos Olímpicos - Lisboa 2020

Jogos Olímpicos

 Francis Fukuyama no seu livro “Confiança: Valores Sociais e Criação de Prosperidade” defende a seguinte tese:

"(…) o bem-estar de uma nação, bem como a sua capacidade de competir, são condicionados por uma única e subtil característica cultural: o nível de confiança inerente à sociedade em causa”.

Esta afirmação exalta peremptoriamente a importância da cultura e do seu traço essencial que é a “confiança”.

Levantamento e Análise da Situação Desportiva

CanoagemNível Desportivo

José Pinto Correia & Gustavo Pires

 

A concepção e implementação das políticas públicas de promoção do desporto têm de fundamentar-se no conhecimento detalhado do padrão de prática desportiva regular das populações nacionais, e especialmente das denominadas populações adultas quando estão em causa as acções de promoção do desporto com vista a melhorar o nível desportivo.

Páginas

Subscreva Fórum Olímpico de Portugal RSS

Menu principal