Portuguese English

Carta Olímpica II

Valores do Olimpismo

Quais são os valores do Olimpismo?

São, antes de tudo, os valores da competição organizada para um mundo em paz que Pierre de Coubertin foi buscar a Inglaterra à escola pública de Rugby da qual Thomas Arnold (1795-1842), o grande inspirador do desporto moderno, tinha sido diretor. E foram os valores mais nobres e leais da competição para a construção de um Mundo em Paz que levaram Coubertin em 1894 a abandonar o “Comité pour la Propagation des Exercises Physiques” que com Jules Simon (1814-896) tinha fundado em 1888 para fundar o “Comité International des Jeux Olympiques” e a institucionalizar a realização dos Jogos Olímpicos da era moderna a fim de conduzir para os terrenos da competição desportivas as disputas belicistas que, ao tempo, dominavam as relações entre Estados.Segundo a Regra 3 da Carta Olímpica (CO) que trata dos Princípios Fundamentais do Olimpismo este consubstancia-se na:

Ação, concertada, organizada, universal e permanente, levada a efeito sob a autoridade suprema do COI, de todos os indivíduos e entidades inspiradas pelos valores do Olimpismo.

Diz bem: a ação “de todos os indivíduos e entidades inspiradas pelos valores do Olimpismo”. Até porque, como a própria CO diz:

O Olimpismo é uma filosofia de vida que coloca o desporto ao serviço da humanidade.

Quer dizer, o MO não é uma entidade fechada, antes pelo contrário, integra todos “os indivíduos e entidades inspiradas pelos valores do Olimpismo”.

Menu principal

Story | by Dr. Radut