Portuguese English

3rd Lusofonia Games

Os Jogos da Lusofonia em Inglês

Quem se der ao trabalho de procurar informação sobre os III Jogos da Lusofonia que se vão hipoteticamente realizar em Goa no mês de Novembro (de 2 a 10) a parca informações que consegue obter é em inglês.

E, por inacreditável que possa parecer, quem  quiser confirmar o que afirmamos pode fazê-lo através do site do Comité Olímpico de Portugal (COP). Mas, para se saber alguma coisa sobre "The 3rd Lusofonia Games" é bom que se domine minimamente o inglês.

Association of the Portuguese Speaking Olympic Committees (ACOLOP) - MISSION

The Association of the Portuguese Speaking Olympic Committees (ACOLOP) was officially established on 8th June 2004 in Lisbon to solidify unity and enhance cooperation among members through sports. ACOLOP is a non- governmental organization with 12 members. ACOLOP is IOC (International Olympic Committee) approved.

The Lusofonia Games Organizing Committee-Goa 2013 (LUGOC) - Goa- Vision

The Lusofonia Games Organizing Committee-Goa 2013 (LUGOC-Goa 2013) has stated its vision to be the best Lusofonia Games to date with impeccable standards of service to be provided to athletes, officials and the general public. The Games shall set up new benchmarks for other Host Cities with regards to urban sustainable development by showcasing excellent infrastructure and facilities which could be used by the society and the general public for generations to come.

In delivering the best ever Lusofonia Games 2013, Goa-India will

Build state-of-the-art sporting and city infrastructure for the facilitation of the Games Create suitable environment and opportunities for the involvement of the citizens in the Games Showcase the culture and heritage of Goa & India

Project Goa as a Global Sporting Destination Leave behind a lasting legacy.

Agora em Português

Os Jogos da Lusofonia representam bem aquilo que é fazer de uma forma desastrosa, incompetente, oportunista, medíocre e pouco inteligente, aquilo que até podia ser uma boa ideia.

Começaram mal, muito mal. Realizados pela primeira vez em Macau no ano de 2006 à custa dos muitos biliões de patacas do jogo e de outras atividades que por desnecessário nos escusamos de especificar, não passaram de um pretexto para uns tantos senhores dirigentes desportivos e outros se deslocarem à conta para Oriente (isto é, orientaram-se) a fim de assistirem a uns jogos desportivos de outro planeta, quer dizer, entre equipas desiguais em recintos completamente vazios para depois, uns atletas e dirigentes, num colonialismo saudosista, brincarem à caridadezinha com os elementos das equipas com mais dificuldades económicas.

O jornal “A Bola” fez-nos o favor de relatar a vergonha que tudo aquilo foi. Depois, os Jogos da Lusofonia realizaram-se em Lisboa no ano de 2009. O jornal “A Bola” já não foi em cantigas e fez bem porque a mediocridade atingiu as raias do inacreditável com um extraordinário ponto alto em que o Sr. Presidente da República foi envolvido num dos espetáculos mas degradantes que alguma vez tivemos a oportunidade de assistir em Portugal. Claro que tudo pago à conta do contribuinte.

A Desorientação do COP e do Governo

Por tudo isto o COP há muito que já devia ter tomado decisões relativamente aos Jogos da Lusofonia. E como o COP não tem tido capacidade nem competência para o fazer, deve ser o Governo a agir imediatamente, até porque estamos a pouco mais de três meses da realização do evento.

Riscos

Como se sabe, em 2007 o doutoramento honoris causa do Presidente Cavaco Silva, atribuído pela Universidade de Goa, foi perturbado por uma manifestação de alunos que protestavam contra a entrega deste grau a um cidadão estrangeiro, algo que acontecia pela primeira vez naquela faculdade. Os manifestantes empunhavam cartazes com inscrições em inglês e hindi que diziam:

    "Abaixo o imperialismo"

     "14 de Janeiro - Dia negro para a Universidade de Goa".

Estão os indianos e o Governo indiano verdadeiramente interessados no Jogos da Lusofonia?

Saber para Onde se Quer Ir?

Os Jogos da Lusofonia requerem uma reflexão profunda acerca do seu funcionamento no quadro da vocação e missão do desporto nos Países de Língua Portuguesa  tendo em atenção que o Olimpismo é uma  filosofia de vida que coloca o desporto ao serviço do desenvolvimento humano e das várias comunidades como é a de língua portuguesa.

Assim sendo, a última coisa que os Jogos da Lusofonia podem ser é um instrumento promotor de conflitos políticos, ou catalisador de rapinagem económica de governos muito pouco interessados no desporto ou na cultura, mas tão só numa estratégia mercantilista neocolonial tendo em vista explorarem os países africanos e as suas fontes de energia. (sobre esteassunto consultar o site em: procrar).

Por isso, exigem-se decisões competentes pelo que supomos que o presidente do COP já tenha apresentado um relatório circunstanciado e com uma saída política ao Governo. E se não o fez o Governo deve agir com a máxima urgência porque são as relações internacionais do País que estão em causa.

Já Alguém quis Saber a Posição do Governo Indiano?

Um dos aspetos que mais nos tem intrigado acerca da eventual realização dos III Jogos da Lusofonia é a posição do Governo Indiano.

Por isso, o Fórum Olímpico de Portugal enviou para o Chanceler da Embaixada da Índia em Lisboa o seguinte mail:

    Ex.mo Sr. Chanceler da Embaixada  da República da Índia em Lisboa:

    É do conhecimento público que os III Jogos da Lusofonia serão realizados em Goa na Índia de 2 a 10 de novembro do corrente ano de 2013.

    Assim sendo, e tendo em atenção todo o passado colonial de Portugal, vimos respeitosamente junto de V. Exª. saber da posição do Governo Indiano relativamente à realização dos III Jogos da Lusofonia em território nacional Indiano.

    Com os melhores cumprimentos.

    Gustavo Pires

    (Presidente do Fórum Olímpico de Portugal)

Os Jogos da Lusofonia são certamente um assunto a tratar com empenho e competência. Assim o saibam fazer.

FOP, 2013/07/08;

Menu principal

Story | by Dr. Radut